ROTEIROS & DICAS

“Não consigo ter dinheiro para viajar!” E se eu disser que consegue? (10 dicas)

Para a maioria das pessoas viajar é um sonho.

Normalmente quando fazem entrevistas a pessoas que ganharam um prémio, ou sobre o que faziam se ganhassem o Euromilhões, a maioria responde viajar.

De facto, conhecer o mundo é das melhores coisas que podemos viver.

É um dos melhores investimentos que podemos fazer.

Eu sempre tive esse sonho e essa vontade imensa.

Mas, nem sempre isso é possível.

Ou porque as prioridades são outras, ou porque, como sabemos, há ordenados baixos, contas altas, despesas extras… enfim.

Tudo isso faz com que o orçamento mensal fique rapado.

E eu oiço e leio muitas vezes as pessoas dizerem:

“Não consigo ter dinheiro para viajar”

E se eu disser que consegue?

Vou partilhar algumas dicas para vos ajudar a realizar esse sonho.

 

Fonte: Slava Bowman on Unsplash

#1 Destino

A primeira coisa a definir é o destino que quer ir.

Esta escolha deve ser realista, porque se tem pouca disponibilidade financeira e poucos dias de férias, não pode certamente fazer a volta ao mundo.

Escolher um destino que sempre quis conhecer, que seja o seu sonho, que sinta que esse sítio já é um pouco seu.

Seja uma viagem mais curta ou atravessar o mundo, mas tem que valer a pena o esforço de andar a juntar dinheiro e de abdicar de outras coisas.

 

#2 Estudar o mercado

Perceber quanto custa esse destino.

Ver o valor das passagens aéreas, do hotel, das refeições, dos transportes…

Perceber se tem forma de se manter uns dias nesse destino.

Há cidades muito baratas para quem usa o Euro, mas depois posso dizer-vos que um almoço razoável em Tóquio ou em NY não é o mesmo que na Tailândia.

Estudar se vão marcar a viagem por vocês próprios ou por agência.

E, principalmente, fazer tudo com alguma antecedência, porque apesar de haver os descontos de última hora, a organização é sempre um factor a ter em conta.

 

#3 Escolher o tipo de viagem 

Escolher que tipo de viagem é que quer fazer, se vai com amigos, se vai em família, se leva crianças, se tem condicionantes físicos.

Se prefere viagens curtas de avião, ou se, por outro lado, tem medo de morte de voar e prefere outros meios de transporte.

 

Fonte: John Matychuk on Unsplash

#4 Fazer prospecção de várias soluções

Pedir ajuda a agências de viagens, afinal eles servem para isso.

Digam o que pretendem e se tiverem indecisos entre destinos, procurem saber junto deles mais informações.

Procurem informações também em blogs de viagens e fóruns.

Mas cuidado com as indecisões, não vale estar indeciso entre Punta Cana, Israel e Alasca.

Lembrem-se sempre que vão fazer um esforço financeiro, convém irem para onde têm mesmo vontade.

 

#5 Portugal

Portugal é um país incrível e há tanto para fazer por cá.

Se o orçamento não permitir atravessar o mundo, elaborem uma road trip por Portugal.

Marquem hotéis, pousadas, reservem restaurantes típicos, passem por sítios que nunca foram.

 

#6 Planos realistas

Depois de escolher o destino, o tipo de viagem e o valor, falta pensar se esse plano é realista, se é fazível ou apenas um plano sonhador que nunca vai sair do papel.

É preferível pensar num destino que esteja ao seu alcance.

Há soluções em regime tudo incluído, há os cruzeiros que também tem uma excelente relação preço-qualidade.

Aqui no blog, encontra várias ideias de cruzeiros a bons preço.

 

#7 Mudar de sonhos não é mau

Mudar de sonhos não é mau, mau é, deixar de sonhar!

Se não há orçamento para ir para Bora Bora, porque não ir conhecer o azul maravilhoso do Mar das Caraíbas ou a nossa maravilhosa Madeira?

Não desanime nem acredite que não vai conseguir.

Acredite sempre que quem faz os lugares são as pessoas e que, se estudar bem o destino, o seu sonho vai se tornar realidade!

 

Fonte: rawpixel on Unsplash

#8 Foco

Depois de ter tudo delineado na cabeça e estipulado o valor que precisa para realizar esse sonho, está na hora de ligar o foco!

Está na hora de ver quanto tempo falta para a viagem e começar a juntar os trocos da carteira a partir desse momento.

Faça um mealheiro da viagem e obrigue-se a colocar o valor mínimo por mês para conseguir chegar à data da viagem com alguma folga financeira.

Há quem comece um ano antes a juntar dinheiro e que faça envelopes com os meses do ano e que coloque todos os meses o montante respectivo.

Todos os truques são válidos, desde que os cumpra! 😉

 

#9 Venda o que não precisa

Já imaginou conseguir viajar com a venda de coisas que estão mortas na sua garagem?

Electrodomésticos, material de campismo que não usa há anos, bicicleta, enfim todos sabemos que a garagem é um mundo sem fim.

Malas, sapatos, casacos… tantas coisas que já não estão a uso!

Pense nisso, pode ser que ajude a dar um boost na economia lá de casa!

 

#10 Investimento

Considere a viagem como um investimento, porque aprende-se tanto, há tanta partilha e certamente que nos enriquecesse muitíssimo.

Cada euro poupado para viajar, multiplica muito o valor inicial.

Pense nisto cada vez que tiver que abdicar de uma noite de copos, ou de ir ver um concerto, ou outra coisa qualquer.

 

Agora digam-me lá se seguindo essas dicas, se manterem o foco e o sonho sempre presente, se voltam a dizer-me que não conseguem ter dinheiro para viajar?

Não digo que seja fácil, porque não é. Mas há sempre uma forma de adaptar a realidade aos sonhos e à carteira!

Obrigada por me lerem e boas viagens!

 

Créditos da fotografia de destaque: Chris Lawton on Unsplash

 

Podem gostar de ler:

Mas afinal, o que é e para que serve a CONSULTA DO VIAJANTE?
12 Preocupações quando faço viagens de média duração
9 Dicas para viajar só com BAGAGEM DE MÃO

 

 

Se quiser receber a Newsletter do Até já,  basta inscrever-se na barra lateral lado direito.

Fico feliz por estarmos mais perto!

 

 

 

Já me seguem nas redes sociais?

Facebook | Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *