DESTINOS,  ROTEIROS & DICAS

3 Destinos MARAVILHOSOS para fugir do Verão (Parte 2)

Na semana passada comecei esta saga de três posts sobre:

Destinos Maravilhoso para fugir do Verão!

Para quem quiser ler este post, deixarei o link em baixo.

Hoje falo de um destino que está muito na moda, há quem diga que até está demasiadamente na moda e que o excesso de turismo já anda a tirar um pouco da beleza deste destino.

Mas eu acredito que isto seja como tudo, uma fase, e que ainda se consiga passar dias maravilhosos neste sítio tão mágico!

Por isso, hoje vou falar de…

 

Fonte: hdqwalls

 

Islândia

História | Geografia

Islândia é um país nórdico insular europeu situado na parte Norte do Oceano Atlântico.

Tem cerca de 350 mil habitantes e uma área de aproximadamente 103 mil quilómetros quadrados (mais 11% do que a superfície de Portugal).

Reykjavik é a capital, a sua área metropolitana abriga cerca de dois terços da população do país.

Devido à sua localização na dorsal mesoatlântica, a Islândia possuía uma enorme actividade vulcânica e um importante gradiente geotérmico, o que afeta muito a sua paisagem.

O interior é constituído, principalmente, por um planalto caracterizado por campos de areia, montanhas e glaciares.

Aquecida pela corrente do Golfo, a Islândia tem um clima temperado em relação à sua latitude e oferece um ambiente habitável.

O país tem uma economia de mercado com baixos impostos em comparação com outros países da OCDE.

Possui uma sociedade desenvolvida e tecnologicamente avançada cuja cultura é baseada no património cultural das nações nórdicas.

A herança cultural do país inclui a cozinha tradicional islandesa, a poesia e as sagas islandesas medievais.

O Índice de Paz Global de 2018, que cobre 162 países – 99,6% da população mundial – classificou a Islândia como o país mais pacífico do mundo.

 

Fonte: wallpapercave

Turismo | 4 Motivos para conhecer a Islândia

#1 Reykjavík

Reykjavík é a capital deste lindo país e também a capital nacional mais a norte do planeta (a capital da Gronelândia, Nuuk, fica ligeiramente mais a norte, mas a Gronelândia não é um país independente, mas um território autónomo da Dinamarca).

Embora seja pequena quanto à dimensão, é rica em atracções.

Tem costa, museus, parques, restaurantes e cafés, zona histórica do porto e comércio.

Arquitetonicamente falando é uma beleza, prédios baixos, telhados coloridos e o mar em pano de fundo.

Reykjavík é um destino muito recomendado para viajantes que gostem de cultura, natureza e aventura.

Laugavegur e Skólavörðustígu são das ruas mais movimentadas.

Sendo Reykjavík a capital mais setentrional do mundo, pode haver “dias sem noites” no Verão (o Sol da Meia-Noite) e apenas 4 a 5 horas de luz no Inverno.

 

Fonte: Top4themes

 

#2 Auroras Boreais

Tal como no Alasca, também a Islândia oferece a oportunidade de se observar um dos mais belos fenómenos da natureza, as auroras boreais.

Há uma oferta muito grande de excursões para a observação de auroras boreais.

Diz-se que na zona de Reykjavík a possibilidade de ver uma aurora boreal entre os meses de Setembro e Abril é muito elevada.

Por isso já sabem, se querem assistir a um belo espetáculo das “luzes do norte”, escolham esses meses para visitarem a Islândia.

Mas se preferem assistir ao Sol da Meia-Noite, então deve escolher o final da primavera e o início do Verão.

 

Fonte: HuffPost

 

#3 Blue Lagoon

O Blue Lagoon é um spa termal com piscina ao ar livre com água de 40ºC aquecida pela central geotérmica.

É um dos locais mais visitados e, por isso, convém fazer reserva antecipada para conseguir aproveitar um banho inesquecível.

Fica situado a cerca de 40km da capital, em Grindavik.

Toda esta zona está rodeada de terras repletas de lava negra, é uma paisagem inesquecível.

 

Fonte: Contrada34

 

#4 Natureza

Islândia é um país encantador, cheio de interesse e rico em cultura e natureza.

Falando na natureza, e se gostaram da Blue Lagoon, não podem perder a visita à Lagoa de Jökulsárlón, é uma lagoa formada pelo degelo do Glaciar Breiðamerkurjökull e com acesso ao Atlântico, repleta de fabulosos icebergues azuis que andam à deriva.

Se forem apaixonados por vulcões, a Islândia e o sítio certo. Tem cerca de 130 e o vulcão Thrihnukagigur tem a única câmara magmática visitável com segurança do mundo.

Se tem um amor por baleias, então tem que visitar a pequena cidade de Husavik. É considerada a “Capital Europeia da Observação de Baleias” e é também um dos 10 melhores lugares do mundo para ver de perto várias espécies de baleias, como a Baleia Minke, a Baleia-azul ou a Baleia-piloto.

Outra visita imperdível é a queda de água Gullfoss, são 70 metros de largura e 32 de altura. Fica a cerca de uma hora da capital e está integrada num circuito turístico denominado “Triângulo Dourado”, juntamente com o Parque Nacional de Thingvellir, classificado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO em 2004, inclui duas grandes atrações: o geiser Strokkur e a queda de água Gullfoss e o Vale de Haukadalur.

Para além destas maravilhas ainda há muito mais a descobrir!

Este país é tão incrível que, apesar de ser um país europeu, geologicamente falando esta ilha faz parte da Europa e da América do Norte ao mesmo tempo, por ser cortada pela Dorsal Mesoatlântica, a linha que separa as placas tectónicas dos dois continentes, consegue-se passear e mergulhar entre dois continentes e até atravessar de um para o outro através de uma pequena ponte em Reykjanes.

A nível de cultura também há muito por onde escolher, a Catedral Hallgrímskirkja, é um dos símbolos da cidade e merece uma visita pela sua arquitectura.

É também na Islândia que está situado o parlamento mais antigo do mundo, foi fundado no ano de 930.

Por fim, uma curiosidade, na capital fica o Museu Falológico Islândes, fundado em 1974 por um historiador e tem mais de duzentas obras inteiramente dedicados ao falo.

 

Fonte: hdqwalls

 

Temperatura

O clima da Islândia é oceânico frio.

Entre Maio e Agosto são os meses mais quentes e com mais horas de luz, durante estes messe pode ser possível ter mais de 20 horas de luz por dia.

Nos meses de inverno as horas diurnas são reduzidas a 4 a 5 horas por dia.

 

Como ir?

Avião: existem várias companhias a voar para Reykjavik.

Cruzeiro: existe cruzeiros para visitar a Islândia que partem de várias cidades do Norte da Europa: Liverpool, Southampton, Dublin, Hamburgo, Amsterdão, Copenhaga.

 

Ainda falta um post desta saga, com mais um destino absurdamente maravilhoso!

Confesso que fazer o conteúdo destes posts foi uma verdadeira surpresa para mim.

Fquei completamente encantada com estes destinos!

Para quem quiser ler a primeira parte deste post fica aqui o link:

3 Destinos MARAVILHOSOS para fugir do Verão (Parte 1)

 

A terceira e última parte sairá muito em breve, fiquem comigo desse lado, pois tenho a certeza que vão gostar tanto como eu!

 

 

Se quiser receber a newsletter do Até já,  basta inscrever-se na barra lateral lado direito.

Fico feliz por estarmos mais perto!

 

Créditos da fotografia de destaque: guoguiyan

 

Já me seguem nas redes sociais?

Facebook | Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *