DESTINOS,  ROTEIROS & DICAS

Punta Cana | Informações MUITO úteis

Quando viajo para um destino pela primeira vez, gosto muito de saber mais sobre a historia, geografia, cultura e tudo o que possa ser útil.

E foi a pensar nisso que fiz este post.

Já partilhei aqui no blog que passei uma semana de sonho em Punta Cana, podem ler esse post aqui:

Punta Cana | Um Paraíso nas Caraíbas

 

Também já falei de dicas imprescindíveis para aproveitar o paraíso, podem ler aqui:

7 Dicas para aproveitar PUNTA CANA

No entanto, antes de ir achei importante saber algumas informações que partilho convosco agora.

 

Punta Cana é uma região litoral localizada no extremo leste da República Dominicana, nas Caraíbas.

Possui 8 km de praias de areia branca e fina, com águas cristalinas cercadas por corais.

O país está numa ilha chamada Hispaniola, a qual divide com o Haiti e é cercado pelas ilhas de Porto Rico, Cuba e Jamaica

 

 

País:

República Dominicana

 

Capital:

Santo Domingo, é considerada a cidade colonial mais antiga das Américas, a primeira fundada pelos espanhóis e foi a primeira sede do governo colonial espanhol no chamado Novo Mundo. Santo Domingo é muito interessante, é um mix de metrópole moderna com vestígios culturais históricos. É uma cidade com movimento, centros comerciais, museus, monumentos, vida nocturna activa. O bairro da Cidade Colonial de Santo Domingo de São Domingos é considerada património da humanidade pela UNESCO.

 

Arquipélago:

Grandes Antilhas

 

População:

O país tem aproximadamente 10 milhões de habitantes.

 

Bandeira:

 

Língua:

Espanhol, mas o inglês é amplamente falado e, na verdade, quando se trata de vender e negociar eles falam em qualquer língua nem que seja em mímica.

 

Moeda:

Peso Dominicano (mas aceitam dólares e euros em quase todos os lugares).

Não se esqueçam que em Punta Cana tudo é negociável!

 

Melhor época para ir:

Em Punta Cana está bom o ano todo, o sol brilha sempre e as chuvas tropicais fazem parte, mas, atenção à época dos furações: Julho a Novembro.

De Dezembro a Abril é a época alta e Maio e Junho costumam ter preços mais atrativos.

A temperatura média anual ronda os 26ºC e no Verão (Maio a Outubro) a sensação térmica é de bastante calor e humidade.

 

Visto e Passaporte:

Para portugueses não é necessário visto, apenas passaporte com validade mínima de 6 meses.

 

Cartão de Acesso ao País:

Quando entramos no Aeroporto de Punta Cana temos que pagar 10 Dólares para ter o cartão de acesso ao País, convém levar esse valor em dinheiro vivo.

 

Voltagem eléctrica:

110-115 volts convém levar adaptador de corrente.

 

 

Diferença Horária:

-5 horas que em Portugal.

 

Compras:

Desenganem-se se pensam que vão encontrar muitos sítios para fazer compras, mas no hotel há sempre lojas e também há feiras organizadas pelo pelos próprios hotéis com vestuário e recordações locais muitas vezes feitas pelos nativos do Caribe.

 

Saúde:

Apesar de não ser obrigatório, eu aconselho que se faça, antes da partida, um seguro que cubra totalmente os encargos com eventuais despesas de saúde no local, bem como os custos de um repatriamento sanitário. Os honorários dos estabelecimentos hospitalares locais de qualidade são muito elevados e devem ser pagos em dólares imediatamente. Levar um kit mínimo de medicação para qualquer urgência também é boa ideia! Cuidado a beber água que não esteja engarrafada, convém ter alguma atenção a isso.

 

Fiquem desse lado que o próximo post sobre Punta Cana será uma sugestão!

GuardarGuardarGuardarGuardar

GuardarGuardar

GuardarGuardar

GuardarGuardarGuardarGuardar

8 Comments

  • ana

    Olá, a voltagem é 115/120 volts e grande parte do ano são menos 4 horas dado que a RD não muda a hora. Na área de Bavaro há imensos mercados e shopping centers para fazer compras

    • Até Já!

      Olá Ana!

      Obrigada por ter visitado o Até já e pelo seu comentário.

      Em todo o caso, as suas sugestões também são imprecisas.

      1) A informação oficial é que a eletricidade dos hotéis cumpre os mesmos requisitos de tensão que na América do Norte (110 V). Em alguns sites aparece também 115. Por isso coloquei 110/115. Não tenho conhecimento de referências a 115/120.

      2) A maior parte do ano (em sete dos 12 meses) são 5 cinco horas de diferença horária. Durante o horário de Inverno em Portugal (entre finais de outubro e finais de março) são, de facto 4 horas, pelo facto de a República Dominicana, atualmente, não mudar de hora.

      3) É verdade na área de Bávaro há mercados e shopping centers para fazer compras. Mas quando falo em fazer compras penso sempre em algo diferenciador, seja pelo facto de dispor de lojas que não existem em Portugal, seja pelo facto de os preços serem manifestamente mais baixos que em Portugal (como os outlets de Miami) ou seja pela existência de um local destinado a marcas de luxo (como a 5.ª Avenida em Nova Iorque ou o quadrilátero da moda em Milão). Nenhuma dessas condições se aplica à República Dominicana.

      Obrigada mais uma vez pela sua visite, volte sempre! 🙂

  • Jorge Martins

    Boa noite, gostava de saber se à entrada em punta cana só aceitam dólares ou se também aceitam euros? E os passeios também podem ser pagos em euros? O que aconselha? Vou viajar com uma pequena de 2 anos

    • Até Já!

      Olá Jorge!

      Obrigada pela sua visita 🙂

      Das vezes que lá estive aceitavam euros nas taxas de entrada, mas faziam cotação 1 euro= 1 dólar (atualmente ou 1 euro vale cerca de 1.12 dólares como taxa indicativa). Sendo assim, se tiver dólares sai um pouco mais barato.

      Nos hotéis onde estive aceitavam euros, mas lembro-me que a cotação implícita na transacção dos passeios era um pouco menos favorável do que se pagassem em dólares.

      Ou seja, é preferível pagar em dólares, mas as diferenças não são assim tão elevadas (em 1000 dólares, pode perder entre 1% a 3%, ou seja, entre 10 a 30 euros).

      Desejo-lhe boa viagem!

  • Mário Vicente Reis

    Boa Tarde.
    Vou a Puntacana. Somos um casal e um filho de 12 anos.
    Vou ficar num Hotel (Bahia Principe Turquesa), um pouco afastado da Praia.
    É seguro ir a pé e também à noite não convém sair do resort, certo?
    Cumprimentos.

    • Até Já!

      Olá Mário, obrigada pela visita ao blog e pelo seu comentário.

      Eu fiquei em outro hotel e também era um pouco afastado da praia, mas eles tinham um transporte (tipo carro de golfe grande) onde levavam as pessoas dentro do resort e não me pareceu ser perigoso.

      Quanto à noite, a circulação dentro do resort continua a ser feita com segurança. Já relativamente à circulação fora do resort acho que já é arriscado, mas depende como for a zona envolvente.

      Se vir que é uma zona turística, deve ter policiamento, tente informar-se no hotel.

      Boa viagem!

  • Eva santos

    Boa tarde,

    Irei viajar para punta cana em setembro. de lua de mel. Pretendia saber que cuidados a nível de vacinação deveria ter antes da viagem. É aconselhado a utilização dos atms dentro do resort ou convém levar dinheiro levantado?

    Obrigada

    • Até Já!

      Olá Eva!

      Obrigada pela sua visita e seu comentário! 🙂

      Tipicamente os hotéis têm ATM, mas as notas são normalmente de pesos da República Dominicana. Ao levantar dinheiro terá comissões, que são normalmente menos favoráveis do que em Portugal.

      Normalmente aceitam dólares e euros, mas tipicamente é preferível pagar em dólares do que em euros, uma vez que fazem normalmente a cotação 1 euro= 1 dólar (atualmente ou 1 euro vale cerca de 1.12 dólares como taxa indicativa).

      Sendo assim, se tiver dólares sai um pouco mais barato. Ou seja, é preferível pagar em dólares, mas as diferenças não são assim tão elevadas (em 1000 dólares, pode perder entre 1% a 3%, ou seja, entre 10 a 30 euros).

      Relativamente à saúde, as vezes que estive na República Dominicana e noutros locais das Caraíbas, não tomei vacina. Todavia, em maio passado, foram noticiadas mortes em resorts. As autopsias revelaram que todos morreram do mesmo, insuficiência respiratória por edema pulmonar, condição causada pelo excesso de líquido nos pulmões.

      O Ministério dos Negócios Estrangeiros português recomenda o seguinte:

      “É indispensável que qualquer pessoa que se desloque à República Dominicana faça, antes da partida, um seguro que cubra totalmente os encargos com eventuais despesas de saúde no local, bem como os custos de um repatriamento sanitário. Os honorários dos estabelecimentos hospitalares locais de qualidade são muito elevados e devem ser pagos em dólares imediatamente.

      Aconselha-se que consulte o seu médico antes de viajar, dando-lhe a conhecer os perigos que existem neste momento. São recomendadas as vacinas contra a difteria, o tétano, a poliomielite, a febre tifóide, as hepatites A e B e a raiva.

      Aconselha-se o consumo de água engarrafada, que se vende facilmente em todo o país. Preferencialmente, exija que a garrafa seja aberta à sua frente.

      Evite tomar banho em praias não vigiadas e em água doce”.

      Espero ter ajudado, boa viagem e felicidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *