ROTEIROS & DICAS

VOCÊS PERGUNTAM #4 | O que menos gostas de viajar tanto?

Aqui vou ter que ser muito cuidadosa a escrever, senão começam a pôr as unhas de fora a dizer que eu não me devia queixar… 😀

Mas foram vocês que perguntaram!

Confesso que há algumas coisas que cada vez me custa mais.

E outras que, naturalmente, com a experiência, me custam menos!

Por exemplo, fazer a mala antes era um processo que me causava algum stress e até algum tempo.

Hoje já não. Já tenho mais ou menos tudo preparado e alinhavado.

Sempre que viajo tenho que deixar tudo preparado (casa e trabalho) e isso significa que ando sempre a correr contra o tempo. 

Tenho que ter tudo sempre muito organizado senão falho idas ao veterinário, falho o mês da inspecção do carro, o IMI… coisas desse género.

Porque quando vamos de férias, sabemos qual é o período e preparamos as coisas com calma. Agora quando viajamos a trabalho, é tudo uma roda viva.

Vou dar um exemplo prático e real que me aconteceu.

No início deste ano, viajei muito e entre viagens quando cheguei tinha o congelador avariado.

Então o simples acto de escolher um congelador, comprar e pedir para entregar foi uma coisa que durou quase 2 meses. Porque não consegui tempo para escolher presencial, então escolhi pela internet

Depois para combinar entrega eu teria que estar em casa na disponibilidade da loja. Não estava. Então uma coisa que normalmente se resolve numa semana, eu levei quase dois meses.

E as encomendas que chegam, muitas acabam por morrer nos CTT e voltam para trás. 

Ou seja, por muito organizado e planeado, há sempre coisas que fogem ao controlo. 

E essa parte para mim é muito chata, mas faz parte!

Depois também sinto que a minha paciência para os atrasos/cancelamentos de voos é cada vez menor, porque sinto que ao invés do serviço melhorar, piora…

Também o civismo (ou a falta dele) também me chateia um pouco…

Mas, a pior de todas é, mesmo deixar a minha gata. Ela fica muito bem entregue e em total confiança. Mas é de longe o que mais me custa e que vai custar sempre.

Acho até que, quanto mais viajo, mais custa.

Outra coisa que também “não adoro” é o jet lag, quando estamos do outro lado do Mundo e chegamos a querer acompanhar os horários de cá é difícil!

Mas, fora estas coisas, que acabam por não ser nada de especial ou de dramático, o pior mesmo é sentir a insegurança que por vezes sinto.

E essa parte, é talvez a que mais me custa. Talvez porque já apanhei alguns sustos e porque o Mundo anda muito zangado.

A velha e sábia frase:

“Estar no sítio errado na hora errada”, tanto pode acontecer em Beja como em Shanghai, mas há sítios que “estão mais na montra” desse perigo e, muitas vezes, eu ando por esses locais.

Mas aceito… porque na verdade, pode acontecer a qualquer um, em qualquer lado.

 

 

 

Já sabem que esta rubrica é vossa! Podem mandar a pergunta por mensagem nas redes sociais, email, comentário no blog, onde quiserem!

Serão sempre bem-vindos e aos poucos vamos respondendo!

Obrigada desde já, pela vossa adesão!

Se quiserem ler mais perguntas respondidas, espreitem este link:

FAQ’s

 

 

Créditos da Fotografia: Até já!

 

 

 

Nota Importante:

Se alguma Agência de Viagem, Operador Turístico, empresa ligado ao sector das viagens e do turismo ou qualquer meio de difusão quiser usar este ou outro conteúdo meu, agradeço que me peçam autorização e que usem os devidos créditos.

 

 

Se quiser receber a Newsletter do Até já,  basta inscrever-se na barra lateral lado direito.

Fico feliz por estarmos mais perto!

 

 

 

Já me seguem nas redes sociais?

Facebook | Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *