DESTINOS,  ROTEIROS & DICAS

Para mim, COPENHAGA rima com tristeza 

Pois é, para mim Copenhaga rima com tristeza…

Sempre que tenho que vir embora!

Gosto tanto, mas tanto desta cidade, que sempre que chega a hora de arrastar o trolley para ir para casa, bate uma tristeza que permanece durante dias.

Isto é como tudo na vida, há quem se identifique mais com umas coisas, outros com outras.

E eu já referi várias vezes aqui no blog, que tenho um fascínio e desejo louco de conhecer um pouco de cada canto do Mundo.

Porém, tenho me deixado fascinar pelo Norte da Europa.

E Copenhaga entrou em força para o meu coração.

Há qualquer coisa naquele povo, naquelas ruas, naquela energia que me faz sentir em casa.

Já visitei Copenhaga algumas vezes e tenho a certeza que voltarei sempre.

Agora que já conheço alguns sítios, quando chego e já sei onde quero ir beber um chá ou comprar um livro, já nem preciso de GPS e isto faz me sentir em casa.

Copenhaga faz me sentir em casa!

Agora deixando a minha opinião (bastante tendenciosa) um pouco de parte, vamos falar da cidade tal como ela é.

Copenhaga é a capital e a maior cidade da Dinamarca e fica situada nas ilhas da Zelândia e Amager.

Copenhaga tem um dos níveis de vida mais elevados do mundo, mas não vive com essa ostentação. Não é normal ver pessoas a “desfilarem” objectos de luxo.

Normal é, ver as pessoas felizes!

Na Dinamarca pratica-se o “hygge” há mais de dois séculos e não é mais do que a melhor forma de alcançar a felicidade e o bem estar na sua plenitude.

“Hygge – A Felicidade nas Pequenas Coisas” é o título de um livro de Meik Wiking onde partilha o segredo dos Dinamarqueses deste estilo de vida tão feliz!

Claro que para ser o país que frequentemente se encontra no topo do ranking do World Happiness Report, ajuda o facto de ser um país muito organizado, boas remunerações salariais, educação e saúde gratuitas, benévolas condições de trabalho.

A única coisa que será “menos boa”, talvez o clima, porque é muito frio e isso deprime muito as pessoas. Mas tudo o resto, “sopra” a favor deles!

Quanto ao povo de Copenhaga é simpático, bem disposto, bonito e com ar de quem gosta de aproveitar a vida.

São muito cívicos, cumpridores e respeitadores, por isso, por lá não há o “verde tinto”, verde é para andar e logicamente, o vermelho (por vezes conhecido por cá como verde tinto) é para parar!

Normalmente, entre amigos cumprimentam-se com um abraço (mais uma coisa que me fez sentir em casa!), não dão beijinhos, mas mantém o aperto de mão para relações profissionais.

A forma mais natural de conhecer a cidade é de bicicleta ou a pé.

Irei fazer mais posts sobre Copenhaga, esta cidade encanta-me!

Fiquem atentos desse lado, parta fazermos mais esta viagem juntos!

 

Créditos das fotografias: Todas as fotografias são propriedade de Até Já.

 

 

Se quiser receber a newsletter do Até já,  basta inscrever-se na barra lateral lado direito.

Fico feliz por estarmos mais perto!

 

 

Já me seguem nas redes sociais?

Facebook | Instagram

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *